Posted by : Allyson souza santos sexta-feira, 12 de abril de 2013


O pastor Marco Feliciano é agora, foco de holofotes por suas declarações a respeito de mortes ocorridas há tempos atrás e mundialmente conhecidas.
Depois das polêmicas declarações sobre a morte de John Lennon, ex vocalista da banda inglesa Beatles, e da banda de rock brasileira Mamonas Assassinas, uma frase de Feliciano sobre o afundamento do Titanic chegou à mídia.
Segundo Lauro Jardim, jornalista da Veja e responsável pela coluna Radar Online, Feliciano afirmou que as 1.253 pessoas que viajavam no navio afundado em 1912 foram alvo da ira divina.
Jardim diz que “Feliciano usou o mais célebre naufrágio da História para reforçar sua opinião a respeito do destino do beatle e dos Mamonas”, que na ótica do pastor, morreram após desafiar ou zombar de Deus.
“No caso do Titanic, o comandante disse: ‘Nem Deus afunda o Titanic’, e logo depois aconteceu o que aconteceu. Não é que eu ache que Deus pune, mas por que zombar de Deus? Eu acredito nisso. Para que zombar de quem não te fez nada?”, teria dito Marco Feliciano.
Embora o uso dessa circunstância seja bastante popular no meio evangélico como forma de ilustração, a abordagem não é comum entre as demais pessoas que não professam a mesma fé.
O jornalista relata ainda que “Feliciano não recua” quando é questionado se em algum momento se arrependeu das frases sobre Lennon e Mamonas Assassinas, apesar de dizer que se pudesse voltar no tempo, “falaria a mesma coisa, mas, talvez, de maneira diferente”, pois as declarações aconteceram num ambiente religioso: “Não me arrependo de nada do que digo no púlpito. O púlpito é um lugar de inspiração”, defende-se o pastor e deputado federal.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Publicidade

Popular Post

Mural de Recados

Categorias

Total de visualizações

Seguidores

- Copyright © MONTE DE DEUS -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -